sábado, 30 de abril de 2011

Trailer em brasa #9: Blade Runner -O Caçador de Andróides(1982)

Caros camaradas do Vitrola.
Esse é um dos meu filmes preferidos e fico muito feliz de falar sobre ele hoje.
Blade Runner é um daqueles filmes que você assiste várias vezes, e sempre aparecem novos detalhes e novos significados ao longo do filme.
É também um dos filmes mais cultuados dos anos 80 que mostra numa visão visionária um cenário humano de destruição e de ausência de natureza.Não se sabe se os robôs são humanos ou se os humanos e que estão se tornando  robôs.

Resumindo...O filme é fodástico demais.

Aí vai a Sinopse:
No século XXI, uma grande corporação cria um robô mais forte e ágil que o homem e com o mesmo nível de inteligencia. Eles são conhecidos como replicantes e são escravos utilizados na colonização e exploração de outros planetas. Quando um grupo masi evoluído de replicantes provoca uma rebelião em uma colônia extraterrestre, os robôs passam a ser ilegais na Terra, sob pena de morte. A partir de então policiais do grupo de elite Blade Runner têm a missão de atirar para matar em replicantes encontrados na Terra e esse ato não é chamado de execução mas de remoção. Até que, em Los Angeles, um ex-Blade Runner (Harrison Ford) é convocado para caçar cinco replicantes que resolveram voltar ao planeta.

A trilha sonora do filme também é genial.

Um verdadeiro marco da ficção cientifica de Ridley Scott com Harrison Ford no papel de Deckard, um detetive da polícia de Los Angeles.

Espero que tenham gostado e bom filme.

Madness,Fita K7 e Ska.

Caros leitores do Vitrola.
Hoje à tarde,arrumando o armário do meu quarto,encontrei um fita K7 de muito tempo atrás.
A primeira atitude foi puxar pela memória se existia em casa algum aparelho capaz de reproduzir o conteúdo da tal antiguidade.Por sorte,ainda tenho um rádio com toca fitas e ao reproduzir a fitinha encontrei esse som dos Madness e outros mais que também serão mostrados aqui.

Junto com o Specials, o Madness foi uma das primeiras bandas ska a trabalhar com o estilo no final dos anos 70 e começo dos 80. Com o sucesso, o grupo passou a incorporar outros elementos ao som, coisas mais ligadas à soul music e pop. Chegou ao sucesso nos Estados Unidos apenas em 1983, mas já era um dos grupos mais conhecidos na Inglaterra, influenciando uma geração de músicos e sendo considerado um dos grupos mais amados do Reino Unido durante a década de 80.

As origens do Madness que estão intimamente ligadas ao SKA,é o que torna o som da banda,na minha opnião,interessante até mesmo nos dias de hoje.

Então,aproveite para matar a saudade aí "Tiozinhos e Tiazinhas"...

As 10 maiores Vergonhas Alheias da TV brasileira


vi no lista 10

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Earth wind and fire-Quero ver não dançar.

Caros leitores do Vitrola.
Já que hoje é sexta-feira,vamos de música animada.
Earth, Wind & Fire é uma das mais populares e aclamadas bandas de funk, r&b e soul norte-americanas. Os cara já ganharam 6 Grammy's e  não se discute sucesso de público e crítica. A banda incorpora um estilo funk as melhores influências do jazz, soul, gospel, pop, rock&roll, blues, folk e disco music, além de elementos da música africana .

O ecleticismo do E,W&F é parte de um conceito maior, amparado por uma idéia de espiritualidade cósmica e positiva. Há mais de 30 anos embalando as pistas ao redor do planeta, a banda soube se destacar através de performances impecáveis com muitos efeitos de luz, raios lazer, pirâmides voadoras e roupas coloridas e extravagantes. Com o passar do tempo é fácil perceber a importância do E,W&F no cenário pop internacional influenciando gerações de artistas. O grupo é mestre em integrar o funk comercial das discotecas com o melhor do soul e r&b tradicionais, as vocalizações impecáveis e os arranjos arrasadores de Maurice White.

Com esses caras só não dança quem já morreu.

Let's Groove Man.

Hino do Flamengo em "inglês" [ORIGINAL]

Se liga no cara na fila do Maracanã para comprar o ingresso para o jogo do Flamengo.
No meio do vídeo ele  começa a cantar o hino do "FRamengo" em "IngRês"....Comédia demais.



take mofe na fifo,a baby to my hair,A baby sati to my fer a Baby funk no Baby mi frai,Take na miuse Take mi frai,A baby to my hair Take no be frank A baby to my hair La de picles,to marreco,to my baby,to mafréi Te animou,a baby sou ii baby no,to marreco,to my baby,to my rei A baby sou,a baby no Take mofe,baby bobo é tu,to que nofe,e na bebe tu A baby nofe,to my réfe,to my réfe.....

quinta-feira, 28 de abril de 2011

PINETOP PERKINS & WILLIE BIG EYES SMITH


DISCO IMPERDÍVEL
Caros amigos do Vitrola.
O disco foi gravado esse ano e é de uma parceria de longa data entre o pianista Pinetop Perkins e o gaitista Willie 'Big Eyes' Smith.
Perkins, que está bem próximo de completar seu 100º aniversário, foi pianista na banda de Muddy Waters de 1969 até o início dos anos 80, e de certa forma ajudou a forjar o blues elétrico pós Segunda Guerra. Nessa época ele se tornou amigo de "Big Eyes", que na época era baterista na banda de Waters.
O disco parece ter saído dos anos 70, no auge do blues de Chicago. Muito bem gravado e executado. A maioria das músicas é cantada por "Big Eyes" e mistura algumas composições dos dois e alguns clássicos do blues.
Entre tantas boas faixas destaco "Cut That Out" pela agradável linha de baixo e a guitarra meio jazz, o slow blues "Gamblin Blues", porque adoro blues lentos, a bela "Take My Hand Precious Lord", uma das poucas na voz de Perkins e "You'd Better Slow Down" naquele formato clássico de blues, com paradas entre as estrofes.


 PINETOP PERKINS & WILLIE BIG EYES SMITH- GRINDIN MAN. 

Ouvinte burra(muito comédia).

Prestem bem atenção nesse vídeo, é um programa de rádio português. E o cara pede para a Anabela dar um palpite de mais de 4kg e meio, mas a mulher não entende e fica toda hora dizendo 3 kg. Tem hora que o locutor não aguenta e caí no riso!!

L7 - "Quadrado e Sujo".

Eu,sinceramente,sempre tive um quedinha por bandas de meninas,o que hoje em dia,é bem mais comum que a 20 anos atráz
Hoje está na moda ser"roqueiro" e o numero de bandas de garotas é bem maior.
Por isso,hoje vamos falar de uma banda de moçoilas que fizeram sucesso nos anos 90 e que eu adorava:O L7.
A banda foi formada em 1985, em Los Angeles, Califórnia.O nome da banda foi tirado de uma gíria da década de 50, que significa ser “quadrado”(L7).O som da banda é considerado Alternative Rock/Grunge.

O L7 é diversão garantida e traz um pouco da sujeira e agressividade musical que é tão rara nas bandas de rock caretas,certinhas e chatas de hoje em dia.

Aiii... que saudade...


L7- MONSTER


Homem é atingido por raio duas vezes em menos de um minuto e sobrevive.




      CLICK NA FOTO!!!
    Ô bichinho teimoso...não quer morrer não!







quarta-feira, 27 de abril de 2011

Comerciais “proibidões” do Habib’s e do Ragazzo.

Dá só uma olhada nesses comerciais que não foram ao ar...E acho que nem vão.



vi no kibeloco.

terça-feira, 26 de abril de 2011

The Dark Side of Oz – Assista online a tão falada sincronização de O Mágico de Oz com o disco Dark Side of the Moon do Pink Floyd


Essa "lenda" eu escuto desde quando eu era adolescente.
Você já deve ter ouvido que o áudio do disco mais famoso do Pink Floyd – The Dark Side of the Moon – se sobrepõe perfeitamente ao filme O Mágico de Oz, de 1939. Apesar de os integrantes da banda negarem sempre que perguntados sobre o caso, muita gente diz que imagem e áudio se complementam de forma impressionante.
Para tirar a dúvida, um cara chamado Bryan Pugh removeu o áudio original do filme e colocou o disco na íntegra.

Assisti todo o vídeo e fiquei impressionado com alguns momentos de sincronia perfeita.Por outro lado,você assiste um clássico do cinema e escuta um dos disco mais enigmáticos da história ao mesmo tempo,além de tirar essa curiosa dúvida de uma vez por todas.

O resultado você confere abaixo:







Zé Geraldo Country Rock do Sertão.


Caros leitores do Vitrola.
Eu sei que chega a ser redundante elogiar Zé Geraldo,mas este artista merece todos os elogios por tudo que já acrescentou a música brasileira.Por isso, vamos falar dele hoje.
José Geraldo Juste, conhecido como Zé Geraldo, nasceu em Rodeiro, uma pequena cidade do interior de Minas Gerais.
Zé Geraldo é hoje, um dos artistas de maior público para espetáculos ao vivo em todo Brasil. Seus shows lotam teatros, cinemas, praças e estádios.
Ele desenvolve um trabalho muito bonito e profundamente sincero. Versos fortes e melodias claras ilustram esses trabalhos.
A voz rouca e suja se eleva e com um envolvimento simplório e sincero, revela os versos engajados e crus que, somente ele tem hoje em dia na MPB.

Esse é o verdadeiro country rock do sertão.VIVA ZÉ.



O repórter mais idiota do mundo

Se fosse eu, daria uma porrada no repórter!

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Nem doeu mesmo...

funny gifs

Franz Ferdinand - Diversão com elegância.

Caros leitores do Vitrola.
O Franz Ferdinand é uma banda formada por quatro caras de Glasgow, Escócia, em 2001.
Aliás, a pessoa que deu nome à banda existiu: Francisco Ferdinando foi um arquiduque austro-húngaro, cujo assassinato foi o estopim para o início da Primeira Guerra Mundial.

                                                                            
Tá vendo só!

Rock também é história e você acaba aprendendo coisas que não sabia graças a música além de se divertir muito.

O estilo do Franz Ferdinand é bastante original, embora algumas canções soem muito com New Order, Joy Division e outros sons ingleses do início dos anos 80. Dá para dizer que eles fazem um ‘Dancing Rock’, um rock para dançar bem divertido com riffs de guitarra super elegantes.

Vale a pena conhecer melhor.

Franz Ferdinand - Take me Out


Franz Ferdinand-Do You Want To

domingo, 24 de abril de 2011

Os Piores Coelhos da Páscoa Que Você Já Viu

Em comemoração a essa data especial, uma seleção com os Os Piores Coelhos da Páscoa Que Você Já Viu.


Os Piores Coelhos da Páscoa Que Você Já Viu 01

sábado, 23 de abril de 2011

                                        DORGAS? LARGUEI.
                                   AGORA EU SOU UM COELHO DA PÁSCOA.


 FELIZ  PÁSCOA.



Trailer em brasa #8: O Bebê de Rosemary.


Um casal recém-casado tentando vencer na vida. Ele, um ator sem muito sucesso. Ela, uma jovem dona de casa, dedicada e prendada. Ambos se mudam para um apartamento no qual coisas estranhas acontecem. Vizinhos intrometidos atormentam o casal, mas tudo vai bem. Uma noite, ela tem um sonho estranho e a partir de então nada mais será igual. Nos próximos dias, ela, Rosemary, descobre que está grávida. Mas essa não seria uma gravidez normal. Dores terríveis atormentam a pobre mulher, enquanto seus vizinhos dominam cada vez mais sua vida e seu marido atinge um sucesso repentino e suspeito. As suspeitas de Rosemary começam a crescer cada vez mais...

Este é um super clássico de 1968 dirigido por Roman Polanski que não pode deixar de ser visto

Espero que tenham gostado da dica e bom filme.

Trailer-O Bebê de  Rosemary.

Tatuagens baseadas em letras de músicas

Alguma musica já marcou sua vida? Com certeza a resposta é afirmativa para muita gente. Como atualmente está na moda se colocar frases em tatuagens não seria de se estranhar que várias pessoas começassem a colocar as letras de canções marcantes nas suas peles.
Conheça abaixo algumas destas tatuagens e ao clicar no nome da música será redirecionado para um site com a letra completa. Se fosse fazer uma arte deste tipo, que música você escolheria?
tatoo musical bikini kill
Bikini Kill — Rebel Girl e For Tammy Rae (fonte)

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Brincadeira"saudável".

Uma brincadeira bem "saudável" para você fazer com seus amiguinhos.



Também é bem eficaz na remoção de dentes indesejados.

Sleeveface - A arte com capas de discos.

Não sei se já conheciam, mas agora anda na moda uma arte chamada sleeveface...
Basicamente, esta arte consiste em compor imagens lógicas, através da sobreposição de grafismos e a nossa realidade, para criar um desenho único, tal como o da imagem... Normalmente usa-se capas de livros, páginas de revistas ou até mesmo discos de vinil, como os deste post

Bem legal:

As tatuagens mais TOSCAS do mundo.

Dá só uma olhada nessas "obras de arte".
Na hora de fazer uma tatoo escolha bem o profissional.Ou você prefere ostentar uma dessas maravilhas.

Isso sim é arte:





quinta-feira, 21 de abril de 2011

Wings- Band on the Run (genial)


Caros amigos do Vitrola.
Concordo que eu deveria primeiro postar algo dos Beatles aqui antes de colocar essa música genial que é Band on the Run, acontece que meu pensamento às vezes não é muito linear, e como tenho ouvido essa canção quase que diariamente nos últimos dias, resolvi inverter essa ordem! Em breve teremos Beatles por aqui!
Para quem não sabe, Band on the Run, é uma música, e também um álbum da banda Wings, liderada pelo ex-beatle Paul McCartney. A música, lançada em 1973, foi um sucesso tanto de público quanto de crítica. A letra foi escrita em co-autoria com a sua então esposa Linda McCartney.
Na minha humilde opinião, a canção é um mix de ritmos. Algo do tipo: “tenho aqui uma melodias, mas só uma letra, vamos juntar toda essa parada e usar, porque desperdiçar é pecado!” E deu certo pra caramba. Bom, chega de blá-blá-blá e ouça a música:

                       Wings- Band on the Run

              Bacana também essa versão de Dave Grohl feita pro Paul e pro Obama:

Simplesmente "de arrepiar".

Top 10 Músicas do AC/DC

Caros amigos do Vitrola.
Yeaaaahhh! Me sinto tão feliz de falar de uma das minhas bandas preferidas! O estilo "irreverente", radical (sim, pois conheci a banda quando era pré-adolescente, andava de skate) conquista a todos bons fãs de Hard Rock! It's a long way to the top if wanna rock 'n' roll!

AC/DC é uma banda de rock formada em Sydney, Austrália em 1973 pelos irmãos Angus e Malcolm Young. A banda é normalmente classificada como hard rock e considerada uma das pioneiras do heavy metal, juntamente com bandas como Led Zeppelin, Black Sabbath, Thin Lizzy, Judas Priest e Deep Purple. No entanto, os seus membros sempre classificaram a sua música como rock and roll.

AC/DC passou por várias mudanças de alinhamento antes de lançarem o seu primeiro álbum, High Voltage, em 1975. A formação manteve-se estável até o baixista Cliff Williams substituir Mark Evans em 1977. Em 1979, a banda gravou o seu bem-sucedido álbum Highway to Hell. O vocalista e co-compositor Bon Scott faleceu a 19 de Fevereiro de 1980, após consumir na noite anterior uma grande quantidade de álcool. O grupo considerou por algum tempo a separação, mas rapidamente o ex-vocalista dos Geordie, Brian Johnson, foi selecionado para o lugar de Scott. Mais tarde nesse ano, a banda lançou o seu álbum mais vendido, Back in Black.


Então galera, vamos ao que interessa! Lembrando sempre, a minha "lista" nunca é organizada por ordem de preferência e sim por ordem alfabética! Ok? Outra coisa, sou MUITO fã de AC/DC! Esse Top10 não significa que goste apenas dessas músicas! Foi realmente muito difícil escolher apenas 10 músicas...

Back in Black


Dirty Deeds Done Dirt Cheap
For Those About To Rock (We Salute You)
Hell's Bells

Highway to Hell

It's A Long Way To The Top

Shoot To Thrill

Thunderstruck

TNT

You Shook Me All Night Long

Espero que tenham gostado da lista! Por favor, comentem. Quem quiser propor uma lista diferente, sinta-se livre para fazer isto nos comentários! O principal objetivo desses tópicos de Top 10 é informar pessoas que não conheçam, quais músicas elas podem escutar para conhecerem, além de expor meus gostos musicais! Até mais.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

O Retorno do Ladrão Cara de Pau

E o bombadão fedorento foi trocado por um gordinho boiola…




Se algum dia eu tivesse um programa de TV esse cara seria apresentador!

BÔNUS TRACK: Ladrão cara de pau e o bombadão

Como Seria o MMA se Bruce Lee Estivesse Vivo?

Caros amigos do Vitrola.
Como Seria o MMA se Bruce Lee Estivesse Vivo?
Mantenha os olhos abertos para o próximo filme de ação de Singapura: “Espirito de Luta”. Por que se as cenas recentemente liberadas no promo forem um retrato do que é o filme como um todo, veremos Danny Chan, o eterno goleiro do Shaolin Soccer, fazendo jus ao titulo do filme. Porrada é o que não vai faltar!
Inspirado no aniversário de Bruce Lee e na Febre do MMA, Danny Chan, que não apenas parece com Bruce, como também treina a arte marcial criada por ele (Jeet Kune Do), decidiu responder a pergunta que todos fazem: ”E se Bruce estivesse vivo nos tempos de hoje e entrasse para o MMA?”
Danny Chan: “Nos somos grandes fãs de bruce lee, esse filme que estamos filmando é um novo filme uma homenagem ao seu legado para dar aos fãs um vislumbre do que seria e de como seria se o espírito do jkd se tornasse parte do fenómeno global que é o MMA”
A proposta é mostrar Bruce, conhecido por criar o primeiro MMA, como um lutador de MMA que entra no ringue com lutadores cabulosos e mete a chulipa com muito estilo.

Confira o Trailer:

As 30 Guitarras Mais Diferentes do Mundo!

As 30 Guitarras Mais “lokas” do Mundo!

Robert Plant é eleito o maior vocalista e todos os tempos .

Leitores da Rolling Stone escolheram os melhores de todos os tempos com Plant, Mercury e Bono entre os 3 primeiros.

Robert Plant

Estas listas são sempre polêmicas e esta não foge à regra. Há que respeitá-la porque foi escolhida democraticamente diretamente pelo público. Mas existem nela algumas ausências no mínimo questionáveis, como, por exemplo, Ian Gillan (Deep Purple) e Axl Rose (Guns N' Roses). E cadê a Janis Joplin? É como eu sempre digo: o rock é de fato um grandioso Clube do Bolinha.

Ian Gillan (Deep Purple) Janis Joplin
Também não dá pra entender as presenças de John Lennon e Kurt Cobain. Com todo o respeito que tenho por ambos, eles não estariam sequer entre os top 20 da minha lista. E cá entre nós, Bono em terceiro também é um exagero, né não? Que ele é um ótimo vocalista não se pode ter dúvida, mas no seu lugar caberia muito bem Roger Daltrey.
Mas, enfim, como já disse aqui várias vezes e volto a repetir: o rock é um campo minado envolto por paixões e por característica próprias para se determinar os melhores. Isso é algo quase impossível, pois somos movidos pela paixão de fã. E é bom que seja assim.
Feita esta ressalva, vamos aos top 10 da RS:



1. Robert Plant (Led Zeppelin)
2. Freddie Mercury (Queen)
3. Bono (U2)
4. Mick Jagger (Rolling Stones)
5. Jim Morrison (Doors)
6. Roger Daltrey (Who)
7. Eddie Vedder (Pearl Jam)
8. John Lennon (Beatles)
9. Chris Cornell
10. Kurt Cobain (Nirvana)

Blues Etilicos & Ed Motta - People Get Ready (Brasil)

Caros amigos do Vitrola.
A música como um instrumento divino traz uma energia nova a cada coisa que ouvimos e que nos agrada,e foi isso que aconteceu comigo quando escutei esse som do Blues Etilicos & Ed Motta.
A maior banda de Blues do país junto a um dos maiores cantores do mundo só podia dar nisso.

Qualidade que emociona aos que apreciam da boa música.

Tenha um bom dia galera.

terça-feira, 19 de abril de 2011

Um pistoleiro chamado Papaco

Papaco é um dos maiores anti-heróis do cinema nacional, considerado tosco e mal produzido, mas hoje o seu filme ganhou status de cult pelo diálogo mais formidável de todos os tempos:



Isso é mais "tela class" que o próprio Tela Class.

Bob Marley Collection.


Essa vai para lista de desejos…

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Quando você pesquisa no Google...






Talking Heads,Tom Zé e Mistura.


Álbum recheado de clássicos.
Caros leitores do Vitrola.

Hoje o assunto é a banda liderado pelo guitarrista e vocalista David Byrne,O Talking Heads.A banda ganhou notoriedade mundo a fora por fundir o rock com inúmeros ritmos, inclusive os africanos.

No Brasil,Byrne ficou conhecido por ter resgatado o músico Tom Zé do "Limbo" artistico quando o músico já se preparava para trabalhar de frentista de um posto de combustíveis pois não conseguia se sustentar com a música,(agora imagine só Tom Zé de frentista...)

O líder, guitarrista e vocalista do Talking Heads (David Byrne), compôs trilhas para artistas como Twyla Tharp e Robert Wilson, nomes da dança e do drama respectivamente, além do filme “O Último Imperador” (de 1987, realizado por Bernardo Bertolucci) pelo qual ganhou um Oscar.


O grupo Talking Heads existiu de 1977 até 1991. O Talking Heads fez a sua criação com a mistura do punk, rock, pop, funk, intelectualismo, e no final da carreira, com a world music.

Talking Heads - And She Was

BRUNO SURFISTINHO - (cenas excluídas)

Se o filme de Bruna Surfistinha é polêmico,o de Bruno Surfistinho é #FAIL!!!



O vídeo está aí pelos RAMONES...kkkkkkkkk

domingo, 17 de abril de 2011

Trailer em brasa #7: O Iluminado

 

Durante o inverno, um homem (Jack Nicholson) contratado para ficar como vigia em um hotel no Colorado e vai para lá com a mulher (Shelley Duvall) e seu filho (Danny Lloyd). Porém, o contínuo isolamento começa a lhe causar problemas mentais sérios e ele vai se tornado cada vez mais agressivo e perigoso, ao mesmo tempo que seu filho passa a ter visões de acontecimentos ocorridos no passado, que também foram causados pelo isolamento excessivo .
Se a refilmagem de 1997 foi mais fiel ao livro de King, prefiro a história de Kubrick. Sem comparações, O Iluminado é um show do horror. Um horror não convencional. Um horror não sanguinolento.
Um horror de Stanley Kubrick.
Um superclássico indispensável na videoteca de qualquer cinéfilo.

AGORA DÁ SÓ UMA LIGADA NO TRAILER DO FILME.

sábado, 16 de abril de 2011

Junior Wells,Gaita e elegância

Caros amigos do Vitrola.
Antes de mais nada,um belo sábado a todos.

Vamos falar de Junior Wells que nasceu em Memphis mas se mudou para Chicago (como todo bom bluesman) em 1948 e aos 18 anos começou a ficar conhecido tocando sua gaita na banda de Muddy Waters. Anos depois em 1960 conheceu o guitarrista Buddy Guy, seu eterno parceiro. Sempre se vestiu com elegância, com ternos alinhados e chapéus.
Suas músicas mais memoráveis são "Messin' With the Kid" e "Little by Little". Seu melhor álbum é o "Hoodoo Man Blues" que transmite toda a atmosfera esfumaçada dos bares de blues de Chicago. Junior Wells também fez uma participação no filme "Blues Brothers 2000" (de 1998), continuação do "The Blues Brothers". O filme foi lançado menos de um mês depois de sua morte.

Junior Wells - Sweet Sixteen!

Baby Bufa Assustadora...

Sábado é Dia De...




DORGAS MANOLO!!!Nossos leitores sempre engajados.


sexta-feira, 15 de abril de 2011

Assista ao Coachella music festival 2011 ao vivo!

                  CLICK NA IMAGEM PARA ASSISTIR:
Assista ao Coachella music festival 2011 ao vivo!   musicas Two Door Cinema Club The Strokes The Kills The Black Keys She Wants Revenge Scissor Sisters PJ Harvey Kings of Leon Coachella Cee Lo Green

O Coachella Valley Music and Arts Festival é um dos melhores festivais pra quem gosta de boa música, coisa rara hoje em dia, logo é obrigatório pra qualquer apaixonado por rock, indie e música alternativa da melhor qualidade.
Só pra se ter uma idéia, só hoje teremos bandas como Interpol, Kings of Leon, The Black Keys e Cee Lo Green,clique na imagem acima que ainda dá tempo de ver!

Assista ao Coachella music festival 2011 ao vivo!   musicas Two Door Cinema Club The Strokes The Kills The Black Keys She Wants Revenge Scissor Sisters PJ Harvey Kings of Leon Coachella Cee Lo Green
É claro que o ideal seria estar lá pra ver as performances ao vivo, mas pra quem não pode o YouTube está transmitindo os shows ao vivo em 3 canais. Já disse que te amo hoje YouTube?
Nos próximos dias ainda teremos The Kills, Scissor Sisters, Two Door Cinema Club, The Strokes, PJ Harvey, She Wants Revenge e muitas outras bandas de alto calibre!

New Order e o pioneirismo eletrônico.

O New Order era constituído inicialmente por três ex-integrantes do Joy Division(que vamos falar nos posts seguintes), cuja carreira foi prematuramente cancelada com o suicídio do vocalista Ian Curtis, em maio de 1980.
O quarteto inglês tornou-se um dos mais influentes na mistura do rock com as sonoridades dançantes e eletrônicas.
O New Order foi o pioneiro na ligação da musica electrónica ao Rock, revolucionaram a que é hoje conhecida como Dance Music. Com o disco Power, Corruption and Lies, de 1983, eles mudaram de direção musical, se distanciando de vez da sombra de Ian Curtis e partindo para músicas mais dançantes, inspirados por Kraftwerk, Afrika Bambaata, Disco Music e Giorgio Moroder.
Som legal para uma sexta-feira a noite.


Maior numero de fãs no Facebook.


quinta-feira, 14 de abril de 2011

João-Sem-Braço.

James Cotton - O Poder do Blues.

Caros leitores do Vitrola.
Éééé parceiro....não tem jeito não.Aqui no Vitrola,quem manda mesmo é o Blues.
É incrível a força e o poder de emocionar que o Blues tem.É por isso que vamos falar de James Cotton.
Nascido no Mississippi em 1935, ele foi um dos mais lendários tocadores de harmônica de Chicago. Também destacou-se como guitarrista e baterista. Gravou para a Sun Records em 1954 e trabalhou com Muddy Waters,outra lenda do Blues. Influenciado por Sony Boy Williamson(que conheceu quando tinha apenas 9 anos e que é o meu gaitista predileto), Cotton foi o gaitista das primeiras gravações de Howlin'Wolf que fazia o verdadeiro Blues de raiz,mais ele fica para o nosso próximo post.

Sinta o poder do Blues Man

Dicas de higiene como você nunca viu.



Tem raiva de c#??????.....kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk



Ahh...O dinheiro!

terça-feira, 12 de abril de 2011

Este é um dos vídeos mais surpreendentes do Tsunami .

Este é um dos vídeos mais surpreendentes de Tsunami ocorrida no Japão. Nele, você pode ver algumas pessoas correndo desesperadamente para fugirem da água. O mais curioso é perceber a velocidade com que as águas conseguem atingir toda a área


É hora de agradecer pelo país maravilhoso em que você mora!


O Rappa e o impacto social.

Caros amigos do Vitrola.O Rappa é conhecida por suas letras de forte impacto social e por seus shows sempre animados. Seu ritmo não é exatamente definido nem mesmo pela própria banda. Embora seja de início principalmente reggae e rock, a banda também incorporou elementos de samba, hip-hop, rap, sampler e mpb, mostrando assim o estilo alternativo da banda.
Achei esse clip que não é oficial mas ilustra bem a situação apresentada.

O Rappa é um dos grande expoente da música dos anos 90.

Ratão de Chernobyl

Veja o perigo da radiação...Lá em Chernobyl é o rato que caça o gato.

domingo, 10 de abril de 2011

Trailer em brasa #6: Bonnie e Clyde

À deriva do Sudoeste americano na era da Grande Depressão, Clyde Barrow e Bonnie Parker entram na via do crime.
Não o fazem por mal. Anseiam pela aventura, e um pelo outro. Em breve começamos a gostar deles também. Mas não há nada no filme e na sua história que nos prepare para a violência em cascata que se segue. Bonnie e Clyde torna-se brutal. Descobrimos que eles podem ser feridos - e receamos que sejam mortos.
Bonnie e Clyde oscila entre o riso e o terror, graças às brilhantes actuações dos actores principais Warren Beatty e Faye Dunaway e aos papéis secundários de Michael J. Pollard, Gene Hackman e Estelle Parsons que valeu a esta actriz o Oscar da Academia para a Melhor Actriz Secundária. O realizador Arthur Penn consegue manter um registo duro e forte ao longo do filme, mas nunca cruel.
Deslumbrante do princípio ao fim, especialmente graças ao trabalho do Director de Fotografia Burnett Guffey (galardoado com o segundo Oscar atribuído a este filme) e da montagem de Dede Allen. E, como os amantes do cinema sempre descobriram, não se trata somente de um dos melhores filmes de gangsters...

sábado, 9 de abril de 2011

Tatoos com personagens de filmes

Várias tatoos com personagens de filmes.

LAZY LESTER harmonica blues

Leslie Johnson nasceu em 1933, em Torras, Louisiana e tornou-se mundialmente conhecido como Lazy Lester , um dos Mestres do Blues. E sua fama não é pouca. Considerado um dos grandes gaitistas (harmônica) do Blues de todos os tempos, Lazy teve músicas gravadas por astros do Blues e grupos de Rock como Slim Harpo, Lightnin’ Slim, Katie Webster, The Kinks, The Fabolous Thunderbirds e Dave Edmunds, entre outros.

Lester carrega hoje, aos seus 77 anos, praticamente sozinho a tradição do Blues por todo o mundo. Durante os anos 1950/60 gravou grandes êxitos pelo selo Escello Recors. Em 1957, Lester estreou como artista solo, permanecendo uma década como artista solo da gravadora. A consagração de Lazy Lester veio com o prêmio WC Handy Awards de melhor Álbum de Blues Contemporâneo com o disco “Lazy Lester Rides Again”.
Na apresentação de Lester o público pode travar contato com as raízes do Blues, pois o bluesman tem história e muitos anos de palco composições.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

IRA! - Rock nacional e o "MOD".

Caros amigos do Vitrola,
É claro que vocês já conhecem o Ira!.
Formada em 1981, na cidade de São Paulo,seu nome é inspirado no Exército Republicano Irlandês,o IRA.
A banda sempre foi muito influênciada por um movimento cultural chamado de "Mod"(abreviação de Modernismo) que é uma subcultura que teve origem em Londres no final da década de 50 e alcançou seu auge nos primeiros anos da década de 60 e teve o The Who como um de seus grandes representantes,e claro, pelo Punk , sem esquecer de Led Zeppelin e Jimi Hendrix.
É uma das bandas mais importantes do cenário rock brasileiro.

Infelizmente a banda anunciou seu término em setembro de 2007.

Ira!-Bebendo Vinho

Ahh...O dinheiro!



As Pessoas Mais Inteligentemente Burras da Terra - Kids

Dessa vez o alvo são as lindas e puras criancinhas!



quinta-feira, 7 de abril de 2011

TheToy Dolls - Simplicidade e Diversão.

Caros leitores do Vitrola.
É evidente que o THE TOY DOLLS que nasceu em meados de 1979 é uma das melhores bandas (e uma das mais técnicas) do punk rock mundial. Olga – o único integrante da formação original de 1979 – é um exímio guitarrista que explora com maestria a simplicidade do estilo através de uma dose surpreende de riffs e de melodias – característica bastante incomum para o punk de THE RAMONES e SEX PISTOLS. Os “novatos” Goober (com o grupo desde 2004) e Redmonds (na banda a partir de 2006) também são responsáveis pelo ótimo espetáculo que o THE TOY DOLLS proporciona.

Com o Toy Dolls,a diversão e o Punk Rock são garantidos.


Terry Crews - Comercial do super desodorante

Um desodorante super poderoso,super forte que dura 16hrs de qualquer jeito,e não sai por nada no mundo.


Ahh...O dinheiro!


quarta-feira, 6 de abril de 2011

17 anos sem Kurt Cobain.



Caros amigos do Vitrola.
Ontem foram completados exatos 17 anos da morte de um dos maiores nomes da música de todos os tempos.
Em  05/04/1994 Kurt Donald Cobain deixou o mundo para entrar para a história da música mundial.
Me lembro como se fosse hoje,quando ví pela tv o anúncio da morte de um dos grandes ídolos dos adolescentes da década de 90 aos quais eu me incluía.De qualquer maneira,o Vitrola Em Brasa homenageia esse grande artista com o que ele sabia fazer melhor...




terça-feira, 5 de abril de 2011

Ahh...O dinheiro!

John Lee Hooker - Estilo falado e música livre.

Caros amigos do Vitrola.
John Lee Hooker foi um dos mais influente cantores e guitarristas de blues americano.A carreira de Hooker começou em 1948 quando ele alcançou sucesso com o compacto “Boogie Chillen”, apresentando um estilo meio falado que tornaria-se sua marca registrada. Ritmicamente, sua música era bastante livre, uma característica que ele tinha em comum com os primeiros músicos de delta blues. Sua entonação vocal era menos associada à música de bar em relação aos outros cantores de blues. Seu estilo casual e falado errado seria diminuído com o advento do blues elétrico das bandas de Chicago mas, mesmo quando não estava tocando sozinho, Hooker mantia as características primordiais de seu som.
Ele o fez, entretanto, levando adiante uma carreira solo, ainda mais popular devido ao surgimento de aficcionados por blues e música folk no começo dos anos 60 - ele inclusive passou a ser mais conhecido entre o público branco, e deu uma oportunidade ao iniciante Bob Dylan. Outro destaque de sua carreira aconteceu em 1989, quando se juntou à diversos astros convidados, incluindo Keith Richards e Carlos Santana, para a gravação de The Healer, que acabaria ganhando um Grammy.
Hooker gravou mais de 100 álbuns e viveu os últimos anos de sua vida em São Francisco, onde era dono de um clube noturno chamado “Boom Boom Room”, nome este inspirado em um de seus suce que você ouve agora:

John Lee Hooker - Boom Boom

Vips: Histórias Reais de um Mentiroso(Documentário)










Caros leitores do Vitrola.
Assinta a incrível história de Marcelo Nascimento,um dos maiores estelionatários do Brasil que se fez passar por dono da GOL,guitarrista dos Engenheiros do Havaí,policial,olheiro da seleção brasileira entre outros.
O filme VIPs que está em cartaz atualmente é inspirado no livro de Mariana Caltabiano também com o mesmo nome,e é protagonisado nada mais,nada menos,pelo ator Vagner Moura.

Aqui no Vitrola temos o documentário dessa incrível saga de Marcelo Nascimento que muitas vezes chega a ter um ar de comédia e é muito engraçado....As risadas são garantidas.

Assista a esse super Doc. protagonisado pelo próprio Marcelo,o dono das historias...




A história com o Amaury Jr. é espetacular.


segunda-feira, 4 de abril de 2011

Pixies no Brasil. O DVD…

* Acaba de sair em edição nacional, via Coqueiro Verde Records, o DVD “loudQUIETloud”, importante documentário que registrou a grande volta da seminal banda Pixies à ativa, em 2004. O filme, de 90 minutos e que passou em festivais de cinema e foi lançado no South by Southwest de 2006, realmente humaniza a banda que inspirou o Nirvana mesmo sendo contemporânea ao grupo e levou Kurt Cobain a dizer que na verdade não se inspirava nos Pixies, ele QUERIA SER os Pixies.
* “loudQUIETloud” tem seu nome genial no estilo música calminha, depois barulhenta, depois calminha que marcou tanto o Nirvana quanto 80% das bandas do rock alternativo americano do final dos anos 80, começo dos 90.
* Mostra desde a banda entrando pela primeira vez em um estúdio, depois de combinada a volta, as dificuldades em “reaprender” letras e acordes. Revela como Kim Deal ficou ouvindo suas linhas de baixo num iPod para lembrar de como tocava, pouco antes do show dos Pixies em Minneapolis. Acompanha a banda pela grande turnê da volta na Europa e nos EUA. E o que eles faziam no dia-a-dia, enquanto não estavam tocando. O documentário mostra também que, além de reaprender a tocar as músicas, os Pixies reaprenderam a ser amigos, porque a banda havia acabado estremecida em 1992, quando Frank Black mandou um fax curto e grosso botando fim em um dos mais importantes grupos de rock dos últimos 25 anos. Depois, até a volta, conta a história, pouco se falaram.
* Ou seja. DVD obrigatório para quem curte os Pixies.