sábado, 30 de maio de 2015

Eddy Grant e seu som que marcou época.

                                                                 Eddy Grant - Killer on the Rampage - 1982


Vindo da longínqua Guiana o músico Eddye Grant foi um dos poucos do seu País (se não for o único) a alcançou o sucesso mundial que aconteceu na década de 80 com a música "I Don't Wanna Dance" que faz muita gente lembrar dos velhos tempos.
O álbum acima onde então as duas canções que veremos nos vídeos a seguir foi o mais bem sucedido da carreira do músico e atingiu o top 10 nos E.U.A e no Reino Unido.
Essas são daquelas músicas que marcaram época.
Confira!


           Eddy Grant - I Don't Wanna Dance 



                  Eddy Grant  -  Electric Avenue


sexta-feira, 29 de maio de 2015

Jimi Hendrix da floresta.




Turistas que passavam pela floresta de Guadalcanal nas Ilhas Salomão encontraram um nativo e fizeram um vídeo bem bacana do cara tocando um Ukelele provavelmente feito por ele.
Depois dessa apresentação ele ganhou o apelido de "Jungle Hendrix".
Confira!




quarta-feira, 27 de maio de 2015

Meus Ouvidos Sangram #16 - Música pra quando seu Pai for preso.


Toda a dramaticidade do Fado português em uma canção feita para o Pai que está preso.
Não sei se o sotaque português dá aquele tcham a mais, só sei que escorreu um suor masculino no canto dos meus olhos ao final do vídeo.
E agora com vocês, Julio Miguel e Leninha!
 Confira:



vi no JesusManeiro
                                               "Meu Pai ista XUFRENDUUUUUUUUU..."



terça-feira, 26 de maio de 2015

U2 disfarçados tocando no metro de NY.


No último episódio do programa Tonight Show apresentado por Jimmy Fallon o U2 e o apresentador se disfarçaram e fizeram uma apresentação surpresa na Grand Central, que é o nome da estação de metrô na 42nd Street em NY.
Veja:

Precisando de energia? Então inclua no seu playlist qualquer álbum do Bad Religion.



Precisando de energia?
Então inclua no seu playlist qualquer álbum do Bad Religion.
Uma das maiores bandas do Punk Rock do mundo o grupo foi criado em 1979 e continua na ativa até hoje botando pra lascá.
Uma das coisas que mais impressiona na banda é o vocalista Greg Graffin - que hoje já é um senhor de idade - mas que ainda canta com a sua voz marcante quase que intocada pelo tempo.
Experimente praticar algum esporte com essa trilha sonora, o seu rendimento vai melhorar muito, rs.


         Bad Religion - A Walk





                Bad Religion - Infected





sábado, 23 de maio de 2015

PLAYLIST - A música brasileira não vive só do Samba e da MPB.


PLAYLIST- We Are Pirates.
Dê o play e boa viagem! ▼




Se você pensa que a música brasileira só vive do Samba e da MPB está cabulosamente enganado. A banda "We Are Pirates" formada pelos amigos Bruno Moreira, Ricardo Vieira e João Paulo Dalla que se conheceram no interior do Espírito Santo faz um som que flutua entre a ChillWave , o Dream Pop e o Lo-Fi com preferências por batidas marcantes e timbres sujos que juntos criam uma atmosfera única ao trabalho do grupo.

De Colatina - Espírito Santo - ( não sei o que esses caras tão fazendo em Colatina que ainda na embarcaram para a Europa) para o Mundo, os caras parecem ter a pretensão de conquistar outros horizontes com o seu som ritmado e doce e tem tudo para agradar em cheio aos curtem estimular suas percepções auditivas e aos que gostam de boa música.


quinta-feira, 21 de maio de 2015

The Sugarcubes - Björk & Front 575.


Quem frequentou o Front 575 vai pirar nesse som!!!




Se você viveu a década de 90 no ABC Paulista mais precisamente em Santo André certamente já deve ter ouvido falar no Front 575, uma das casa noturnas mais conhecidas da região e especializada em música alternativa.

E se existe uma banda que tem tudo a ver com o Front essa banda é a "The Sugarcubes" . O som do vídeo acima "Deus" era um verdadeiro hino do lugar e assim que o Dj começava a tocar a galera delirava e a pista se enchia com pessoas cantando emocionadas em coro, apesar da letra não ser nem um pouco católica, rs.

A banda Islandesa que esteve em atividade entre 1986-1992 e tinha em seus vocais a linda e esquisitona Björk que dispensa qualquer tipo de comentário. O grupo foi uma das primeira banda da Islândia a atingir reconhecimento Internacional.

 Essa foi pra matar a saudade mesmo, bons tempo...demais!!!

terça-feira, 19 de maio de 2015

No programa Superstar tudo é ao vivo, menos a música.

"Superstar" é "playback": Prestem atenção no baterista. Ele deixa a baqueta cair porém a caixa continua milagrosamente a todo vapor.

video

E mais uma vez a televisão tenta enganar seus telespectadores, é por isso que as emissoras estão perdendo cada vez mais espaço para a Internet.

O que me faz não gostar desse programa:

1. "Superstar" é "playback" . Sem falar dos comentários dos jurados. Vergonha alheia total!
2 . Rebaixar a música ao nível de uma competição é lamentável.
3. Músicas são completamente "pasteurizadas" pelos produtores do programa.
4. O menosprezo pelo bom senso popular.
5. 99,9 % de tudo que é produzido na Tv aberta é falso. Esse programa não iria fujir a regra.

Enfim, são tantos os motivo que eu vou para por aqui.

Finalizando: Banda ao vivo lá na Tv dos gringos é assim...kkkkkkkkkkkkkkkkk

video

        Depois dessa, Tchááuuuu hein....Fui!!!!


segunda-feira, 18 de maio de 2015

Vou Recomeçar - Gal Costa Funk Music.





Quando os mais novos e desinformados ouvem falar de Gal Costa logo imaginam uma cantora chata e sem expressão, mas é só pesquisar um pouquinho para entender porque ela é considerada uma das maiores cantoras do Brasil.

O Funk sensacional que você escutou é de Roberto Carlos e Erasmo Carlos e foi entregue a Gal Costa para a Gravação do seu 1º Lp lançado no começo de 1969, e sua letra fácil e direta serve para momentos de mudanças na vida de muitas pessoas, eu que o diga!...rsrs.
A partir desse álbum, Gal lançou um dos melhores álbuns da MPB o "Tuareg", que é um clássico absoluto da Tropicália e Psicodelia.

Tá dada a dica!


Os médicos preferem cigarros Camel (legendado)


A algumas décadas atrás fumar era um sinal de status e elegância, hoje é quase um crime fuma-lo.
Nesse comercial de 1944 dos cigarros Camel fica bem claro o quanto era "bacana" fumar.
O slogan do comercial diz: "Médicos fumam mais cigarro Camel do que qualquer outro".
Confira!





Só para lembrar:

sábado, 16 de maio de 2015

Aí tá sertu !


sexta-feira, 15 de maio de 2015

Uma festa BLUES vai acontecer no céu hoje - B.B King se foi.




O blues perdeu o seu rei, a humanidade perdeu uma lenda.
B.B King não resistiu após complicações de uma diabetes tipo 2 da qual sofria há mais de 20 anos e
faleceu hoje, sexta feira (15). King estava internado para tratar de uma desidratação.

E a gora que a lenda do Blues se foi uma frase que cabe perfeitamente a ele não sai da minha cabeça: "Saio da vida para entrar para história", como diria o celebre texto de Getúlio Vargas. Afinal, um artista que gravou mais de 50 discos e que tinha quase 60 anos de carreira jamais será esquecido.

E para começar com a nossa humildíssima homenagem "metendo o pé na porta" escolhemos um dueto simplesmente fantástico: B.B King e Etta James.
Valew por nos apresentar o Blues, Mister B.B King.


               B.B King, Etta James - Something's Got A HoldOm Me




               B.B. King, Eric Clapton, Phil Collins - The Thrill Is Gone




                    B.B King end Eric Clapton - Riding With The King




               B.B King and Robert Cray - Playn'g With My Friends


                

               B.B King - Peace To The World




                     B.B King - We're Gonna Make It

quinta-feira, 14 de maio de 2015

5 Músicas Feitas de Pai para Filho.


Vamos começar nossa lista com o mestre do funk e da soul music Stevie Wonder que celebrou o nascimento de sua filha Aisha com a canção "Isn't She Lovely" de 1976.


          Stevie Wonder - Isn't She Lovely & Sunshine Of My Life




Composta por Robert Plant, a música é uma homenagem do músico britânico a Karac, seu filho morto em 1977, enquanto o pai estava em uma turnê pelos Estados Unidos.

     Led Zeppelin - All My Love



A canção expressa a dor de Clapton pela perda de seu filho, Conor, que morreu aos quatro anos de idade, em 1991. A música foi lançada no ano seguinte e é um dos maiores sucessos da carreira do cantor.

          Eric Clapton - Tears in Heaven



A música do cantor paulistano – como já fica evidente pelo título – foi feita para seu terceiro filho, Sebastião. A canção passa por vários momentos marcantes divididos entre pai e filho.

             Nando Reis - O Mundo É Bão,Sebastião!



A música, que fala sobre crescimento, foi feita para Sean, segundo filho de John Lennon. A canção foi lançada em 1980, mesmo ano da morte do ex-Beatle.

             John Lennon - Beautiful Boy



quarta-feira, 13 de maio de 2015

AHA, UHU, O Capiroto é nosso !!!!

Sim rapaziada, o capiroto além de ser brazuca também gosta do Nirvana, mas eu só não contava com uma coisa, o sete peles não passa de um Poser.
No vídeo a seguir ele faz a sua performance ao som do Nirvana porém não sabe qual o nome do seu vocalista. Quem diria, o Capiroto, UM POSER!!! kkkkkk




                     "Nirvana Ó...Curti Corby"... Fora a coçadinha no umbigo né...kkkkkk


segunda-feira, 11 de maio de 2015

34 anos sem Bob Marley - Os últimos dias do Rei.

Em nossa peregrinação diária pela Internet em busca de história mais aprofundadas sobre nossos ídolos da música achamos esse texto bastante completo que inclusive é bem difundido na rede sobre os últimos dias do rei do reggae que morria a 34 anos atrás. Sendo assim decidimos compartilha-lo na integra com vcs.
Acompanhe.


Bob Marley, o ícone maior do reggae, nos deixou em 1981, e até o seu último dia neste plano conseguiu transformar a vida de muitas pessoas ao seu redor. Uma destas pessoas foi a cantora de reggae, Zema, que esteve no mesmo hospital em que Bob Marley estava internado acompanhando o tratamento de sua própria mãe, também com câncer. Confira seu emocionante relato. Blessings!

ZEMA E OS ÚLTIMOS DIAS DE MARLEY

Como Jah determinou, em novembro de 1980, minha mãe estava recebendo um tratamento para o câncer na Clínica Issels, no refúgio montanhoso de Rotach-Egern, na Alemanha, quando Bob chegou lá. Ela sabia que eu gostava da música de Bob e me mandou um artigo sobre ele de um jornal alemão, que basicamente dizia que ele era um "Superstar do rock do terceiro Mundo", que em junho havia cantado para dezenas de milhares de pessoas na Alemanha, tocando sua guitarra e entoando canções de liberdade para as pessoas de cor.

O artigo dizia que que ele estava criticamente doente, com um câncer de pulmão que se espalhava pelo seu corpo e estava sendo tratado pelo Dr.Issels, depois que especialistas americanos o terem se desenganado. Em fevereiro de 81, fui visitar a minha mãe por dez dias e acompanhei o programa "anticâncer" de Issels. 

Como em muitos tipos de medicina alternativa, o programa de Issel não era brincadeira. A maioria das pessoas que iam até a sua clínica haviam se submetido a quimioterapias, radioterapias e outros tratamentos que haviam falhado. Infelizmente, Bob estava muito doente e só falava quando falavam com ele.


(Zema, no começo de sua carreira)


A primeira vez que o vi foi quando ele veio da clínica para a sala de espera. Ele havia acabado de tirar os seus dreadlocks, o que era parte do programa. Estava cansado por causa disso e ficava se apoiando na parede. Estava com uma toca de crochê em estilo roots que cobria a sua cabeça careca. Não ficou lá por muito tempo e logo foi chamado para ver o doutor. A clínica estava sempre cheia. 

Era difícil conseguir um horário para os tratamentos de raio violeta, onde a luz era focada no corpo por 45 minutos. Uma noite, quando havia poucas pessoas na clínica, o médico jamaicano de Bob fez um acordo com o administrador para que Bob fosse submetido a esse tratamento, junto com outros dois pacientes. No terceiro andar, havia três camas no quarto onde era realizado o tratamento com divisórias que só iam até um pouco acima do chão, então você ficava perto da cabeça das pessoas. 

Estava perto de Bob, então perguntei a ele como estava lidando com o tratamento, desde que o doutor Issels o proibira de fumar ganja. Não me lembro exatamente das palavras exatas, mas ele começou a falar sobre a Jamaica. Era quase como se ele estivesse em transe. Falou lenta e pensativamente e descreveu a beleza da Jamaica - as praias de areia branca, o sol quente... Falou com tanto sentimento e amor pela Jamaica que fez você se sentir como se estivesse lá, mesmo que eu soubesse que estava nevando forte lá fora. 

Era aniversário de Bob naquela semana (6 de fevereiro) e ele convidou algumas pessoas da clínica para uma festa de aniversário em seu apartamento. Antes que chegasse muita gente, ele veio até o quarto de espera e conversamos um pouco.

Minha mãe havia lhe contado que eu tocava e quando ela chegou, Bob pediu a sua mãe, Mrs. Booker, para trazer dois violões. Ela se apressou e os trouxe logo. Ele começou a tocar em um violão e eu no outro. Bob não tocou por muito tempo nem muito alto, talvez por uma meia hora, só fazendo uma canja. Todos estavam realmente contentes de vê-lo tocando e tive a impressão de que ele não vinha fazendo isso ultimamente. Também estavam lá Rita, Tyrone Downie, assim como a turma que estava sempre presente.

Eles trouxeram um bolo com os dizeres "Feliz aniversário Rei do Reggae", mas lembro-me que "reggae" estava escrito errado. Infelizmente a maior parte do tempo da festa ele passou deitado no quarto ao lado. Não levou muito tempo para Jah levar Bob para casa. Ele tinha uma presença forte, mesmo quando a doença o havia reduzido a uma fração do que ele era. Ele parecia tão vulnerável e fora do seu ambiente, mas agora sei que ele está em um lugar melhor."

 Zema - Los Angeles, Fevereiro de 1998




Aparentemente, antes de sua morte, Bob se converteu ao cristianismo . A conversão de Bob ao cristianismo é defendida por seu filho David (mais conhecido como Ziggy Marley) e seu funeral foi ministrado por religiosos cristãos na Igreja Ortodoxa Etíope da Santíssima Trindade com a participação do arcebispo da Igreja no hemisfério ocidental (Bob foi batizado um ano antes em Nova Iorque com o nome de Berhane Selassie, que significa "Luz da Trindade"), mas de forma geral os mais interessados no legado de Bob, como a gravadora e o governo da Jamaica nem tocam no assunto para não prejudicar a imagem ligada ao movimento rasta e o turismo na terra natal de Bob.

Cidadão Instigado - Rock Progressivo, Psicodelia e letras estranhas.


Sabe quando você está cansado de comer todos os dias a mesma refeição e te dá aquela vontade de experimentar algo diferente? Pois bem, é exatamente isso que o Cidadão instigado te oferece, um pouco de novas experiencias musicas em um mar de mesmice que impera mundo afora.
        

                 Cidadão Instigado - Contando Estrelas




 O Cidadão Instigado nasceu em fortaleza e tem como destaque em sua formação o guitarrista Fernando Catatau que é considerado um dos guitarristas mais criativos atualmente. O grupo faz um som que não esperamos ouvir nunca, bem fora dos padrões, e como a própria banda produz seus trabalhos toda e qualquer viagem musical de seus integrantes podem ser registrados nos discos sem maiores problemas.
 No som da banda encontra-se muito rock progressivo, pitadas de psicodelia, indie rock, letras estranhas sobre rejeitados pela sociedade e a voz fanha de Catatau. Parece estranho, mas se você gostar de misturas auditivas vai achar o som dos caras uma iguaria sonora.

sexta-feira, 8 de maio de 2015

Vai que é BLUES meu filho !!!!




Aqui estão os irmãos Jake & Elwood mais conhecidos como "Os irmãos Cara-de Pau" que são os protagonistas da comédia musical mais legal do cinema.
Dê o play e divirta-se!

                Ray Charles - The Blues Brothers 




                Aretha Franklin - The Blues Brothers 




                John Lee Hooker -  The Blues Brothers 


quarta-feira, 6 de maio de 2015

Snoop Dog - A Origem

video

Playlist do cachorrão

terça-feira, 5 de maio de 2015

Quando você chega em casa de madrugada bêbado e a sua mulher acorda.



PQP!!!  Isso só pode ter sido ideia da sogra...kkkkkkkkk

Um Louro e um violão.

O Louro mais famoso que você conhece é o Louro José, aquele da elite branca opressora e parceiro de uma senhora de talento duvidoso. Já o nosso Louro é artista do povo e seu parceiro toca aquilo que a galera gosta.

Sente só a vibe:

video


           

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Documentário sobre Nina Simone, a "Suma Sacerdotisa do Soul".





O documentário ''What Happened, Miss Simone?'' (O que aconteceu com Nina Simone) teve seu primeiro trailer divulgado esta semana. A produção original Netflix mostra a vida de Eunice Kathleen Waymon desde a infância, quando era uma pianista prodígio, até se tornar o ícone musical e empenhada ativista, Nina Simone.

Usando gravações nunca antes ouvidas, raras imagens de arquivo e suas canções mais conhecidas, esta é a história da lendária cantora e ativista Nina Simone conhecida também como " Sumo Sacerdotisa do Soul".

Frequentadora assídua aqui do Vitrola Em Brasa em posts recorrentes Nina Simone era uma artista genial e complexa com grande engajamento político, também era capaz de se comprometer com a justiça e até pôr em perigo sua carreira e sua própria vida, mas ao mesmo tempo era tão avarenta que seus músicos recebiam um salário miserável.

Nina sempre dizia:"Morrerei aos 70 anos, porque depois só há dor", Nina Simone foi uma mulher que conheceu os extremos da glória e da miséria, da felicidade e da dor, que esteve submetida aos vaivéns da fama e marcada por uma personalidade cheia de arestas. E depois, a "diva rebelde" cumpriu com seu obstinado objetivo de desaparecer deste mundo aos 70 anos, ao morrer enquanto dormia em Carry-le-Rouet, um balneário próximo a Marselha.

O único problema é ter de esperar mais de um mês pois o filme tem lançamento previsto para 26 de junho.Paciência!!!
Enquanto o Doc não vem vamos ver a "Suma Sacerdotisa do Soul" em ação.
Esse vídeo foi gravado no Harlem Cultural Festival de 1969. Simplesmente sensacional!

                        Nina Simone- Revolucion


The Ventures - Instrumental Surf Music.


Considerado um dos principais grupos de música instrumental de todos os tempos o The Ventures se transformou em uma das maiores referências para a surf music mesmo com os seus integrantes renegando o rotulo de banda surf music.
E para musicar o post escolhemos dois clássicos da banda,  "Wipe Out" e "Hawaii Five-0".

Atenção nos dois bateras que metem a mão no couro sem dó! Mto Bom!
Dê o play e divirta-se!


                The Ventures - Wipe Out




                  The Ventures - Hawaii Five-0


sexta-feira, 1 de maio de 2015

Prontos para uma viagem Psycodélica Bollywoodiana Hare Krishna?


Sim, é claro, vocês estão sempre prontos!



É por isso que eu amo a Internet, ela é capaz de proporcionar o contanto com culturas das mais viradas e curiosas possível, e aqui está um exemplo disso.

O vídeo acima é um clip feito com imagens do filme Indiano de 1971 chamado "Haré Hama Haré Krishna" que mostra a história de uma Hipipie indiana ocidentalizada, além de tratar da cultura Hippie em decadência e de passar uma mensagem expressamente anti-droga, por mais incompatível que isso possa parecer.


A canção absolutamente viciante se chama "Dum Maro Dum" e é interpretada pela cantora Indiana Asha Bhosler.